Como manter seu filho seguro nas redes sociais

Como manter seu filho seguro nas redes sociais

Setembro 27, 2021 0 Por tocadigital

Ser pai hoje significa se preocupar em como manter seu filho seguro nas redes sociais. Só a ideia de seu filho usar as redes sociais pode ser assustadora, mas não precisa ser. 

Seu filho ainda pode conversar com os amigos e se divertir fazendo postagens sem mantê-lo preocupado. Significa apenas que você precisa conversar com eles. 

As crianças e adolescentes de hoje em dia passam bastante tempo nas redes sociais e quanto mais seguidores você tiver, mais “importante” você se torna na roda de amigos, existe até a possibilidade de comprar seguidores brasileiros no Instagram, deixando seu perfil muito mais recheado de amigos.

O mais importante é saber usar as redes sociais com sabedoria e segurança, e é isso que vamos mostrar para vocês hoje. Aqui estão algumas dicas sobre como manter seu filho seguro nas redes sociais.

Fale sobre segurança na Internet

Falar com seu filho sobre segurança na Internet é extremamente importante. Isso pode fazer ou quebrar sua experiência na mídia social. Infelizmente, mesmo os sites feitos para crianças estão cheios de pessoas maldosas.

Ensine seu filho que ele só deve ser amigo online de pessoas que conhece na vida real. Você nunca sabe se os estranhos que você adiciona são reais ou fingem ser outra pessoa. Isso nos leva a outro ponto sobre a criação de um perfil de mídia social. 

Sempre seja você mesmo! Explique a seu filho que ele nunca deve fingir ser outra pessoa quando estiver nas redes sociais. Não só é errado, mas pode levá-los a falar com alguém perigoso. 

Você também deve alertar seu filho para ter cuidado com o que postam nas redes sociais. Depois de postar algo, ele estará lá para que todos vejam. Na maioria das vezes, o botão de exclusão não é suficiente para desfazer tudo. 

As pessoas podem salvar postagens. As pessoas podem fazer capturas de tela. Mesmo se você remover uma postagem, ela poderá ser compartilhada por outras pessoas. 

Eduque seu filho sobre os efeitos que a mídia social pode ter em sua vida cotidiana. Por exemplo, empresas podem ver suas postagens e decidir não contratá-lo. 

Mesmo as mensagens privadas não são seguras 

Ensine seu filho a nunca enviar fotos inadequadas ou ter conversas sexuais com seus amigos online. Não há garantia de que seus amigos serão as únicas pessoas que verão o que eles postam. 

Lembre seu filho de que o bullying nas redes sociais também não é bom. Se você não diria algo na cara de alguém, não deveria dizer isso a ela por meio de uma tela. Palavras podem machucar, mesmo se forem digitadas. 

Agora também é um bom momento para conversar sobre como manter em segredo as informações pessoais. Ensine seu filho sobre os perigos de postar fotos ou status que incluam informações como endereço, número de telefone ou onde você está. É assustador a facilidade com que alguém pode rastrear seu filho com apenas um pouco de informação. 

Conversar com seu filho sobre segurança na Internet pode ajudar a tornar a experiência de mídia social positiva. Além disso, quanto mais eles aprenderem sobre segurança na Internet agora, melhor para eles à medida que envelhecem. Depois que eles entenderem como ficar seguro, é hora de estabelecer limites. 

Definir regras e limites

Considere fazer uma regra de que seu filho só pode usar dispositivos em espaços públicos. Por exemplo, os computadores não são permitidos nos quartos ou os telefones não são permitidos na mesa de jantar. Dessa forma, eles entendem que a mídia social é um privilégio, não um direito. 

Você também deve dar ao seu filho regras claras sobre o que acontecerá se ele fizer mau uso das mídias sociais. Por exemplo, você pode tirar seus dispositivos até que eles aprendam a entender os perigos da Internet. Lembre-os de que, se você não pode confiar neles para usar as redes sociais com segurança, não pode confiar neles para usá-las.

Você também pode tentar fazer um acordo para não olhar as contas deles se eles concordarem em usar a mídia social com responsabilidade. Isso significa não falar com estranhos, postagens inadequadas e intimidar ninguém online. Contanto que eles estejam de acordo, você não deve se preocupar com o que eles estão fazendo nas redes sociais. 

Lembre-se de não bisbilhotar seu filho! Você deseja construir confiança com eles por meio de uma comunicação aberta e honesta. Basta seguir estas etapas e você não terá mais que se preocupar em como manter seu filho seguro nas redes sociais.

O que fazer quando seu filho é vítima de bullying nas redes sociais

As redes sociais são uma forma fantástica de as crianças se manterem ligadas aos amigos. No entanto, a mídia social nem sempre é uma plataforma positiva. Um estudo descobriu que 59% das crianças foram vítimas de bullying nas redes sociais.

O bullying nas redes sociais tem aumentado ao longo dos anos, à medida que as crianças começam a usar dispositivos eletrônicos em idades mais jovens. No entanto, os pais podem ajudar seus filhos a enfrentar seus agressores virtuais. Aqui estão algumas dicas sobre o que fazer quando seu filho sofre bullying nas redes sociais:

Conforte seu filho e lembre-o de que ele tem o seu apoio 

Deixe-os falar sobre seus sentimentos e escute sem interromper. Lembre a seu filho que ele não está sozinho e que você está aqui para ajudá-lo a superar isso. 

Tranquilize seu filho que não é culpa dele estar sendo intimidado

Lembre-os de que as ações do agressor nas redes sociais dizem mais sobre ele do que sobre o seu filho. Lembre-se de elogiar seu filho por ter vindo até você, em vez de mantê-lo reprimido. 

Elabore um plano com o qual você e seu filho se sintam confortáveis

Há um professor ou conselheiro escolar com quem você pode conversar? A maioria das escolas tem planos para lidar com o bullying nas redes sociais, como sabemos hoje em dia as crianças vivem no computador com um fone headset gamer no ouvido e esquecem de tudo, por isso devemos aconselhar ao máximo. Depois de notificar a escola, eles podem ajudar você e seu filho nas próximas etapas. 

Enquanto a escola lida com a situação, converse com seu filho sobre o que fazer enquanto isso. Incentive-os a não responder ao agressor nas redes sociais. Dar ao agressor qualquer reconhecimento é prejudicial porque é tudo o que ele deseja. Explique a seu filho que ele não deve dar ao agressor a satisfação de prestar atenção nele. 

Tente sugerir que seu filho pare um pouco das redes sociais 

As crianças podem ficar obcecadas em ficar online, especialmente se forem intimidadas nas redes sociais. Se eles não querem parar de ficar offline, tente definir limites. Estabeleça uma regra que eles só podem usar dispositivos eletrônicos por um determinado tempo.

Certifique-se de manter registros do bullying

Se o valentão do seu filho enviou fotos ou mensagens, mantenha um registro detalhado de tudo. Essas imagens podem ser usadas como evidência para a escola durante sua investigação. 

Essas capturas de tela podem até ajudar a polícia, caso ela se envolva. 

O bullying nas redes sociais pode diminuir a auto-estima de qualquer pessoa, especialmente as crianças. Mesmo que você não consiga impedir que seu filho seja intimidado nas redes sociais, pode haver algumas maneiras de ajudar a evitar que isso aconteça.