Como a tecnologia esta entrando no mundo das farmácias

Como a tecnologia esta entrando no mundo das farmácias

Fevereiro 22, 2021 0 Por tocadigital

Os farmacêuticos dependem muito da tecnologia para ajudá-los a realizar tarefas que costumam ser complexas. Muitas farmácias não usam todas as funcionalidades disponíveis de seus sistemas, por exemplo, módulos para lidar com serviços centrados no paciente, como análises de uso de medicamentos

Nos últimos 40 anos, a tecnologia da informação teve um grande impacto na vida profissional de milhões de pessoas. Muitas indústrias adotaram a tecnologia de informática por causa dos benefícios do processamento automatizado de informações. Isso inclui permitir que tarefas rotineiras, repetitivas e monótonas sejam realizadas com precisão consistente; padronização e uso consistente de terminologia e nomenclatura; e customização em massa (a capacidade da tecnologia da informação de fornecer serviços a uma grande população, mas de uma forma que pode ser customizada para o indivíduo).

Para prescritores e farmacêuticos, a TI pode possibilitar o armazenamento de prontuários estruturados do paciente, facilitar a prescrição, dispensação e administração eletrônica de medicamentos, automatizar o manuseio de medicamentos na cadeia de suprimentos e fornecer ferramentas para monitorar a eficácia e segurança dos medicamentos em uso. A TI pode, portanto, melhorar a segurança do paciente, permitir que os profissionais forneçam cuidados de alta qualidade e ajudar os pacientes a aproveitar ao máximo seus medicamentos, desde o morosil à até remédios vendidos somente com receita.

Aproveitando ao máximo os sistemas

Os farmacêuticos já estão usando sistemas de TI para apoiar seu trabalho diário e, ao considerar os requisitos de TI para práticas de trabalho emergentes, os farmacêuticos devem considerar quais funções podem ser fornecidas por sistemas que já usam.

esmalte para fortalecer as unhas

Por exemplo, todas as farmácias usam sistemas de gerenciamento de farmácia para registros de medicamentos, dispensação, rotulagem, pedidos e controle de estoque. No entanto, muitas farmácias não usam todas as funcionalidades disponíveis em seu sistema, por exemplo, módulos para lidar com serviços centrados no paciente, como análises de uso de medicamentos ou intervenções de prescrição.

O farmacêutico também deve aproveitar ao máximo os serviços disponíveis em sua localidade, como, por exemplo, a liberação do serviço de prescrição eletrônica.

O poder da internet

A Internet foi amplamente adotada para comunicações empresariais e sociais. No futuro, à medida que o uso da Internet se tornar universal, poderá haver um aumento no número de farmácias na Internet e no uso da Internet para exibir e divulgar informações sobre medicamentos e saúde nas farmácias.

Atualmente, plataformas seguras baseadas na web estão disponíveis de vários provedores para apoiar serviços aprimorados de farmácia e iniciativas de saúde pública. O uso deles aumentará e também as plataformas da web serão usadas como um portal de comunicação para disponibilizar informações aos farmacêuticos de outros ambientes de atendimento (por exemplo, informações de alta hospitalar).

Prescrição eletrônica e alta

Os sistemas de prescrição eletrônica automatizam a prescrição, o fornecimento e a administração de medicamentos em hospitais, onde se comprovou que reduzem os erros de medicação e têm um grande impacto na segurança do paciente.

No entanto, o efeito na redução de erros depende do projeto do sistema e um sistema mal implementado pode realmente aumentar as taxas de erro.

Identificação de medicamento com código de barras

A identificação de medicamentos por código de barras tem sido usada com sistemas de EP e demonstrou reduzir os erros de administração de medicamentos, bem como melhorar a integridade do histórico de medicamentos. No entanto, a identificação do medicamento com código de barras no ponto de administração é um processo interruptivo e, por esse motivo, os profissionais de saúde costumam desenvolver “soluções alternativas” para contornar a leitura do código de barras.

A tecnologia está em todos os locais e porque não nas farmácias, como vimos com a tecnologia nas farmácias, vários processos podem ser otimizados internamente, além da organização